O mar do
Paraíso Natural

O mar Cantábrico banha os quatrocentos e um quilómetros da costa das Astúrias, terra de famílias de pescadores e passagem de peregrinos desde há séculos convertida hoje num destino turístico para se apaixonar. Dezoito povoados marinheiros, mais de duzentas praias, torres de vigia, abruptas falésias, miradouros e espaços para o surf, a pesca, a navegação, o mergulho e a caminhada salpicam um litoral esculpido caprichosamente e com grandiosidade pela força das ondas que inspirou escritores e pintores e que foi testemunha de acontecimentos históricos e de cenários de filme.
Cabo Vidio (Cudillero)Cabo Vidio (Cudillero).
A não perder...
  • Os Bufones de Pría, espetáculo natural.
  • Cudillero, um anfiteatro sobre o mar.
  • Praia de Gulpiyuri, praia do interior.
  • Cabo Peñas, o ponto mais a Norte.
  • A Costa dos Dinossauros e o Museu Jurássico das Astúrias.
  • Rota costeira.
  • As ostras do Eo.
  • Llastres/Lastres e Llanes, cenários de cinema.
  • Praias para surf.
  • Campos santos com vistas únicas: L.luarca/Luarca e Niembru/Niembro.
Os 14 042 hectares de costa asturiana entre Castropol e Bustio podem presumir ser as mais bem conservadas do país, segundo um estudo da Greenpeace. Graças à singular orografia asturiana, desfrutará de uma viagem de contrastes entre o mar e a montanha. O melhor exemplo vê-lo-á na costa oriental, onde os Picos da Europa descem até ao Cantábrico em apenas vinte quilómetros.

Bugre (lavagante)Bugre (lavagante).
As localidades marinheiras conservam uma importante tradição pesqueira. Em função da época do ano, pequenos e médios barcos pescam e amarram para descarregar peixes como a sardinha, a pescada do espeto, o pixín (tamboril) ou o sargo, e mariscos como as andaricas (caranguejos), o bugre (lavagante), os oricios (ouriços-do-mar) ou os percebes. Produtos que deram origem a ofícios como o arranjo das redes e as conservas. Visite as rulas, onde pode ser testemunha do animado leilão antes de entrar no mercado, e os museus vinculados ao mar.
El Porto/Viavélez (El Franco)El Porto/Viavélez (El Franco).

A presença de baleias na costa asturiana deixou a sua marca nos povoados, pois foi uma importante fonte de riqueza desde o século XIII.

Nos meses mais frios avistavam-se da costa. Entre seis e oito homens saíam dos portos nas suas embarcações para capturar o cetáceo.

BaleiaBaleia.
Pegadas de dinossauros (Colunga)Pegadas de dinossauros (Colunga).
A costa asturiana também conserva icnitas, pegadas de dinossauros que podemos encontrar entre Gijón e Ribadesella. Há mesmo quem fale de personagens mitológicas como les serenes (as sereias), que enganavam com a sua doce voz os marinheiros; ll'Home Marín (o homem marinho), um tritão que percorria o litoral, e os espumeros, pequenos e brincalhões espíritos marinhos com figura humana.

Cativá-lo-ão os faróis, construídos onde antigamente se orientavam os barcos com fogueiras, e falésias como o do Cabo Peñas, de onde se divide a ria de Aviles e o porto de Gijón/Xixón nos dias claros. Entre também nos ambientes das rias do Eo, Navia, Nalón, Avilés, Villaviciosa, Ribadesella/Ribeseya e Tina Mayor.

Farol de San Juan o Avilés (Gozón)Farol de San Juan o Avilés (Gozón).

Cada praia asturiana surpreende pela sua singularidade.

Areais para passar um tranquilo dia em família, acessíveis, de especial atrativo pela sua beleza, até declarados monumentos naturais, e onde pode viver experiências únicas na água navegando sobre uma prancha de surf, com equipamento de mergulho...
Praia Arenal de Morís (Caravia)Praia Arenal de Morís (Caravia).
SidreriaSidreria.

Entre os grandes prazeres das Astúrias encontrará a sua gastronomia. Aproxime-se para desfrutar da hotelaria do litoral e dos seus produtos frescos.

Salpicam a sua costa tradicional negócios hoteleiros com encanto e reconhecidos com marcas de qualidade como "Mesas das Astúrias" e "Sidrarias das Astúrias", ou com a distinção de Estrelas Michelin.
L'Arena/San Juan de la Arena (Soto del Barco)L'Arena/San Juan de la Arena (Soto del Barco).

Durante todo o ano, os povoados do Cantábrico homenageiam os seus vizinhos mais emblemáticos com jornadas gastronómicas em torno dos peixes e mariscos, como, por exemplo, o Festival da Cria de Enguia de L'Arena/San Juan de la Arena e o da Sardinha de Candás, declarados de Interesse Turístico Regional.

Festas que se somam a outras locais de especial relevância, como São Roque e a Virgem da Guia, em Llanes; Nossa Senhora do Rosário, em L.luarca/Luarca e L'Amuravela, em Cudillero. No caso das desportivas, destacam-se pela sua transcendência a Descida Internacional do Sella, de Interesse Turístico Internacional, e a Descida a Nado da Ria de Navia, de relevância nacional.
Festival da Sardinha de Candás (Carreño)Festival da Sardinha de Candás (Carreño).

As intensas cores do Cantábrico e da natureza fundem-se em cada canto da Costa Verde. Este litoral, uma porta ao Paraíso, capturá-lo-á e fá-lo-á sentir. Deixe-se seduzir!

Subir al inicio