Caminho de Santiago.
Caminhe rumo ao passado


Os itinerários do Norte do Caminho de Santiago, que confluem no Principado e que têm Oviedo como centro, foram qualificados pela UNESCO como Património da Humanidade. A região conta, na verdade, com cinco diferentes, cada um com a sua beleza e singularidade. Estes Percursos Jacobeios dispõem de uma modernizada rede de pousadas, de acordo com os peregrinos do século XXI, ideal para o repouso após as pernas terem somado quilómetros e depois de desfrutar da cordial recepção dos asturianos, da pitoresca arquitectura e da deliciosa gastronomia.
Peregrino no Caminho de Santiago
A não perder...
  • O Salvador na Catedral de Oviedo.
  • Mosteiro de San Salvador de Cornellana (Salas).
  • Colegiada de Salas.
  • Mosteiro de Santa María la Real de Obona (Tineo).
  • Palácio de Cienfuegos de Peñalba (Allande).
  • Castro do Chao Samartín (Grandas de Salime).
Os dois itinerários principais são do da Costa, que é o que parte de Irún (País Basco) e avança paralelamente ao Cantábrico; e o Primitivo, que, segundo a lenda, é o que Afonso II seguiu na primeira peregrinação, nasce em Oviedo e entra na Galiza pelo Sudoeste asturiano.

A história, a espiritualidade e a amigabilidade são garantidos seja qual for o traçado que se escolher..

Caminho Santiago da Costa
O da Costa consta de 284,1 quilómetros, divididos em onze etapas asturianas que pouco se afastam do mar. Atravessa pontes medievais, praias, cidades, antigos hospitais de peregrinos. Permite descobrir a igreja de Santa Maria del Conceyu (Llanes), a igreja de San Salvador e o mosteiro de Santa María la Real de Valdedios ou os templos de San Salvador de Priesca e San Juan de Amandi, todos em Villaviciosa; o Parque Arqueológico Natural de la Campa Torres e a necrópole tumular do Monte Areo entre Gijón e Carreño, o centro histórico de Avilés, o castelo de Gauzón, em Castrillón; a igreja de Santa Maria de Soto de Luiña e a Quinta Selgas, em Cudillero.
Parque Arqueológico Natural de la Campa Torres
Catedral de San Salvador

O primeiro peregrino


O rei Afonso II das Astúrias, conhecido como O Casto, é considerado o primeiro peregrino a Santiago. Lenda ou história? Conta a tradição que o túmulo do apóstolo foi descoberto no seu reinado e que o rei em pessoa se fez ao caminho para verificar se era certo. O seu percurso é o itinerário conhecido como o Caminho Primitivo. Existe um ditado popular que procura reafirmar esta versão. Diz-se que "quem vai a Santiago e não a São Salvador – a Catedral de Oviedo – visita o criado mas não o senhor".

O Primitivo distribui os 148,6 quilómetros de paisagem rural e montanhosa em nove troços. É possível seguir variantes ou escolher o traçado original de Hospitales, entre Tineo e Allande, que, como o próprio nome indica, conta com cinco antigos hospitais de peregrinos e considera-se o percurso original.

Nada melhor do que começar na Catedral de San Salvador de Oviedo e aproveitar para se introduzir no pré-românico asturiano com Santa María del Naranco e San Miguel de Lillo.

Ponte de Peñaflor em Grado
Contemplar as pontes de Gallegos, em Las Regueras, ou de Peñaflor, em Grado. Neste mesmo concelho está a capela de Los Dolores. Descubra a colegiada de Santa María la Mayor de Salas e o mosteiro de Santa María la Real de Obona, situado em Tineo.

Allande estão o palácio de Cienfuegos de Peñalba e a igreja paroquial de Santa María de Berducedo. Atravessar o exigente porto de El Palo ou conhecer a lenda do diabo que baptizou as aldeias Salime ou Subalime, hoje enterradas sob as águas da gigantesca barragem com salto hidráulico de Grandas de Salime, são outros dois incentivos.

O Caminho continua por terras galegas até Santiago de Compostela.
Caminho Primitivo

Mais do que uma travessia

O Caminho de Santiago é mais do que um percurso. É aquele peregrino com quem se partilha etapa ou o vizinho que oferece um refrescante copo de água quando mais se precisa. Mas existem autênticas jóias da arquitectura escondidas em aldeias que, provavelmente, não irá descobrir se não calçar umas botas e levar uma mochila às costas. O mosteiro de Valdediós, ou o de Santa María em Obona, são só dois exemplos. Atravessar a ria do Eo de barco, de As Figueras/Figueras ou Castropol, como se fazia noutros séculos, quando as pontes eram escassas, é uma emoção adicional.

San Salvador de Valdediós
Caminho de Santiago (Villaviciosa)
Os outros três itinerários são, na verdade, ligações entre o Primitivo e o Cantábrico e o Primitivo e o Francês. A ligação com o Francês parte de León, entra pelas Astúrias através de Pajares, sulcando impressionantes paisagens da cordilheira, com a incontornável visita à igreja Pré-românica Santa Cristina de Lena, e divide-se em três etapas (63,7) antes de chegar a Oviedo.

O da Costa e o Primitivo unem-se de duas formas diferentes, ambas com Oviedo como referência. De Villaviciosa pode-se virar para o interior através de Sariego, visitando a igreja de Santiago; Siero e Noreña, em duas etapas de 39 quilómetros no total. Se se preferir passar antes por Gijón e Avilés, há outro ramal que conduz ao interior através de 28,8 quilómetros.
Igreja pré-românica de Santa Cristina de Lena

O Principado pode ser parte de um percurso mais vasto ou um ponto de partida.

Se for a origem da marcha, deve-se preencher o documento para obter a credencial que se irá carimbando etapa a etapa e que permitirá obter a Compostela, no fim do percurso, já em Santiago. O planeamento prévio é importante. Além de organizar as etapas, existem múltiplos serviços muito úteis a ter em conta.
Peregrinos
A Comarca da Sidra oferece o Passe do Peregrino, que inclui alojamento a um preço módico, com uma atenção de boas-vindas e até a deslocação se estiver a mais de 500 metros do caminho. Peregrinar pelas Astúrias de hotel em hotel é outra alternativa com serviços especiais para os peregrinos, como massagens, lavandaria rápida ou guarda de bicicletas, com a qual é possível acumular pontos e ganhar noites grátis.
Albergue de peregrinos
Outros serviços interessantes são uma visita cultural e teatralizada guiada através da origem do primeiro Caminho de Santiago ou um salto tecnológico com uma aplicação móvel gratuita, que nos guia por GPS e que contém informação das diferentes etapas, a geolocalização dos alojamentos, restaurantes e até fisioterapeutas e os marcos arquitectónicos e culturais.

Os Correios espanhóis (Correos) também têm um serviço especial, com três modalidades, o transporte de bagagem entre etapas, o envio de roupa ou compras ao domicílio e um especial de bicicletas.

Igreja de Niembro em Llanes
Subir al inicio