Um prazer em
cada povoado


Em qualquer canto dos dezoito povoados marinheiros das Astúrias respiram-se os ares do Cantábrico. Estas pitorescas e encantadoras vilas, com uma ampla tradição pesqueira e conserveira, cativam pela singularidade dos seus portos, pelos seus passeios marítimos e pelos seus faróis e, certamente, pelas suas gentes e pela sua gastronomia.

As Astúrias são costeiras por natureza. Tanto é assim que os seus mais de 400 quilómetros de litoral oferecem um espetáculo paisagístico e geográfico único, que se revela em areais, formações rochosas, falésias, cabos, istmos, ilhas, ilhotas, castros e, claro, aldeias e vilas piscatórias. Na realidade, a costa asturiana é muito humanizada, podendo aí encontrar desde moinhos de marés, viveiros de marisco, piscinas naturais formadas ao som das marés, portos piscatórios ou desportivos, etc., e no meio envolvente há sempre uma aldeia cheia de cor e sabor que o aguarda para lhe oferecer o melhor do calor humano, a gastronomia e a forma de vida de gentes que sentiram e sentem o mar como uma prolongação da sua vida em terra firme.
CudilleroCudillero.
Uma rota pelas aldeias piscatórias das Astúrias é uma descoberta constante de tradições, festas, manjares típicos, arquitetura de época, faróis com as melhores vistas que possa imaginar, miradouros, rotas de caminhada, bancos para contemplar toda a imensidão do oceano num doce amanhecer ou entardecer – sempre numa localização idílica -, e também é um caminho de espiritualidade, porque por elas transita um dos grandes itinerários culturais da Humanidade: o Caminho de Santiago. Tem 18 joias costeiras à sua espera no Paraíso Natural!

Povoados marinheiros

Subir arriba
Categoria Concelho
  • Concelho
  • Caravia
  • Castropol
  • Coaña
  • Colunga
  • Cudillero
  • El Franco
  • Gozón
  • Llanes
  • Muros de Nalón
  • Navia
  • Ribadedeva
  • Ribadesella
  • Soto del Barco
  • Tapia de Casariego
  • Valdés
  • Villaviciosa