História e tradição


Quem chega às Astúrias sem nunca lá ter estado, sem ter lido ou sem ter referência alguma, percebe de imediato duas sensações impressionantes: um lugar com muita história e tradição, e gentes com uma personalidade singular e afável.

Basílica de Cuadonga/Covadonga (Cangas de Onís)Basílica de Cuadonga/Covadonga (Cangas de Onís).
Era uma vez um reino há mais de mil anos...

Parque do Príncipe (Cuadonga/Covadonga)Parque do Príncipe (Cuadonga/Covadonga).
Há mais de mil anos, no meio de altos cumes de calcário, montanhas verdejantes, florestas frondosas, rios de grandes caudais, lagos, fontes, cascatas, árvores de fruto, "brañas" (construções rústicas típicas), pradarias imensas... surgiu um reino que teve doze reis, o primeiro, Pelayo, de que guarda memória de um modo especial o Real Sítio de Covadonga, em Cangas de Onís. O último rei, Alfonso III, apelidado de O Magno e, pelo meio e durante quase cento e cinquenta anos, muita história - incluindo batalhas - que seria decisiva na evolução social e geográfica da Península Ibérica e no que hoje é a Espanha. As Astúrias foram o primeiro reino cristão desta Península europeia, e daquele vetusto Reino ficam muitos vestígios - entre os mais destacados, a Arte Asturiana ou Arte Pré-Românica, declarada Património da Humanidade pela UNESCO - e também muitas recordações da nobreza e da linhagem que percorre as entranhas desta terra, que desde o século XIV é também o Principado mais intimamente ligado à Monarquia espanhola desde aqueles tempos remotos até à atualidade.

San Salvador de Priesca (Villaviciosa)San Salvador de Priesca (Villaviciosa).
A singularidade de um destino

Gruta do queijo GamonéuGruta do queijo Gamonéu.
As Astúrias não perdem a sua essência, a sua identidade, a riqueza do seu passado, o seu imenso legado histórico e pré-histórico - tem cinco grutas pré-históricas declaradas Património da Humanidade pela UNESCO - e o seu acervo e tradição convivem em harmonia com um presente dinâmico, num território em que se pode desfrutar, entre outros muitos prazeres, de uma gastronomia única, com a favada asturiana, os queijos e a sidra como elementos mais diferenciadores no contexto da gastronomia espanhola.

Dispostas à imersão cultural e de tradições, as Astúrias são um mosaico de sensações, emoções e experiências de todo o tipo, sempre num habitat marcado por um clima temperado e húmido, de temperaturas amenas durante todo o ano.
Pegadas do período Jurássico (Praia de La Griega)Pegadas do período Jurássico (Praia de La Griega).
Voar como uma águia em parapente sobre castros ou necrópoles tumulares, nadar como uma lontra descendo rios cheios de ouro, navegar como um salmão pelas paragens que deram origem ao reino das Astúrias, surfar em praias com pegadas do período Jurássico ou navegar com um vento como o que levou o próprio Cristóvão Colombo à América... tudo é possível nas Astúrias, até mesmo os sonhos.

O vetusto reino, hoje Principado, repleto de surpresas, histórias, lendas, seres mitológicos e tradições, acaricia a mente e a imaginação do viajante...
A primeira Princesa das Astúrias nascida em Oviedo e a primeira Rainha da Espanha asturiana

Teatro Campoamor (Oviedo/Uviéu)Teatro Campoamor (Oviedo/Uviéu).
Uma atualidade que ganha muita força nestes tempos, quando o atual rei Felipe VI, sendo Príncipe das Astúrias e herdeiro da coroa espanhola, contraiu matrimónio com uma asturiana de Oviedo/Uviéu, Letizia Ortiz. Esta história de amor veio reforçar os profundos laços da Coroa com o vetusto Principado, que previamente e nas últimas décadas do século XX uniu ainda mais e de forma universal o seu nome ao da Família Real Espanhola, através daqueles que hoje são Prémios Princesa das Astúrias, e que nasceram como Prémios Príncipe das Astúrias. São prémios de reconhecido prestígio, que levam o nome das Astúrias pelo mundo inteiro.

De Catalina de Lancaster - primeira princesa das Astúrias - a D. Letizia - primeira princesa das Astúrias nascida em Oviedo/Uviéu e primeira rainha da Espanha asturiana - decorreram mais de seis séculos de história, e as Astúrias continuam a ser igualmente puras, naturais e fascinantes. Contemplando as suas paisagens imaculadas, os seus antigos palácios, as suas casas de "índios" (emigrantes espanhóis na América que retornavam ricos), os centros históricos das suas vilas e cidades, parece que o tempo se deteve. Percorrendo o Caminho de Santiago, podemos sentir-nos como o primeiro monarca que o fez, um rei asturiano com a corte em Oviedo/Uviéu, coroado como Alfonso II e apelidado de O Casto.
Fundação Arquivo de Índios (Colombres)Fundação Arquivo de Índios (Colombres).

Paraíso de tradições


Covadonga e Pelayo, o binómio perfeito

Covadonga e Pelayo, o binómio perfeito

Uma das primigénias essências das Astúrias está no Real Sítio de Cuadonga/Covadonga, profundamente vinculado à vida e vicissitudes de Pelayo, que foi o primeiro rei das Astúrias. Uma visita a Cuadonga/Covadonga e ao seu meio envolvente é imprescindível para conhecer o passado e o presente desta terra, e para desfrutar ao máximo de um enquadramento natural privilegiado.

Cuadonga/Covadonga e Pelayo são o binómio harmónico e equilibrado que torna possível uma viagem de sonho no tempo e no espaço.

+ info
Pintar na pedra e viver nas grutas

Pintar na pedra e viver nas grutas

A pré-história é uma das etapas mais ricas e documentadas nas Astúrias. As gravuras e pinturas datadas de milhares de anos têm nas Astúrias notáveis referências, preferentemente no oriente e no centro da região. Por esta razão, as Astúrias são uma das regiões espanholas com mais riqueza patrimonial rupestre e pré-histórica.

+ info
Vias, caminhos e rotas são história e tradição

Vias, caminhos e rotas são história e tradição

Os trilhos, caminhos, "caleyas" (caminhos de aldeia), canais e rotas nas Astúrias estão repletos de história e tradições. Vias romanas construídas sobre trilhos que já existiam, "caleyas" que nos levam a inesperadas aldeias, caminhos como o de Santiago ou o das Relíquias, canais de montanha que viram dezenas de façanhas humanas e desportivas. As rotas das Astúrias são história e tradição.

+ info
Construções palafíticas em terra firme

Construções palafíticas em terra firme

As Astúrias são uma terra de "construções palafíticas" em terra firme, e prova disso são os espigueiros - que têm quatro pilares - as "paneras" (antigas edificações rurais) - que têm seis ou mais pilares - e os "cabazos" - espigueiro típico na zona mais ocidental das Astúrias, nomeadamente Taramundi. A esta riqueza etnográfica é preciso acrescentar as "cabanas de teito" (tipo de construção), tão abundantes nas "brañas" somedanas, e também o facto de que alguns espigueiros, sobretudo no ocidente, tem teto vegetal similar ao destas "cabanas".

+ info
O feitiço das cuerrias, corros ou cortinos

O feitiço das "cuerrias", "corros" ou "cortinos"

Tradição muito asturiana são estas construções circulares de pedra, situadas em zona de floresta, com abundante vegetação, e onde se protegem os favos de mel... dos ursos e de outros animais, e que também se usam para secar os ouriços da castanha, um dos frutos mais saborosos e nutritivos das florestas asturianas.

+ info
A floresta animada

A floresta animada

A floresta é o espaço mais idóneo para imaginar e dar forma à mitologia asturiana, de origem pagã, com vinculação aos ástures, romanos ou visigodos que, com o tempo, tomou influências do cristianismo, do romantismo e hoje enriquece o universo etnográfico, literário, cultural ou estético... A "xana", o "trasgu", o "busgosu", o "nuberu", o "cuélebre" ou a "güestia" (seres mitológicos) estão no imaginário de crianças e adultos como personagens de contos, de fábulas, de lendas... e, em qualquer caso, como a lembrança mágica de uma terra verde e frondosa.

+ info
Fogueiras e jogueras

Fogueiras e "jogueras"

As Astúrias enchem-se de fogo na festividade de San Juan, na qual também é tradição enfeitar as fontes das aldeias com ramos. Há fogueiras de todo o tipo e em diversas paragens, na montanha e na praia. No oriente, e coincidindo com outras festividades, são típicas as "jogueras" - árvore enorme que se planta no meio de um prado, rematada por uma ‘cocanha', pronta para ser trepada pelos mais valentes...

+ info
O espaço do ferro

O espaço do ferro

As Astúrias são terra de "ferreiros" e metalúrgicos, mas a zona onde melhor e mais intacta se conserva a tradição do ferro é no ocidente das Astúrias, em Taramundi e Oscos, onde a arte da cutelaria e dos "ferreiros" chegou intacta até aos nossos dias, e onde se podem aprender estes ofícios antigos. Um verdadeiro espaço de ofícios tradicionais.

+ info
Gigantes de metal

Gigantes de metal

Os metais estão em todo o lado nas Astúrias, no subsolo, em forma de riqueza geológica e cultural, e entre o céu e o solo. Verdadeiro paraíso da arqueologia industrial, elementos como os "castilletes" (estrutura situada sobre um poço vertical de extração) são verdadeiras e enormes "metáforas de metal" de toda esta riqueza cultural, hoje valorizada turisticamente, nomeadamente nas bacias mineiras do Nalón e do Caudal.

+ info
Viagem à tradição literária

Viagem à tradição literária

As Astúrias são uma terra de grandes escritores, cujas obras ficaram gravadas na história, nas mentes e nos lugares, daí que firmas e nomes como Palácio Valdés, Clarín, Campoamor ou Pérez de Ayala, para citar apenas alguns, são memória literária com sítios e localizações reais que nos permitem recriar o momento criativo dos génios.

Um mundo de Ilustrados

Um mundo de Ilustrados

O Século das Luzes deixou muitas acesas na história das Astúrias, como as de Jovellanos ou Flórez Estrada, entre outros. Uma análise da sua vida e obra leva-nos pelas rotas da mineração de uma boa parte das Astúrias, no caso de Jovellanos, ou até Somiedo, no caso de Flórez Estrada, onde nasceu.

+ info
El Angulero y su vuelta a casa por Navidad

O Anguleru (pescador de meixão) e o seu regresso a casa no Natal

Do mar dos Sargaços viaja durante semanas para chegar a casa no Natal, a L' Arena, onde desembarca como um Pai Natal marinheiro com os presentes para os mais pequenos. É o Anguleru, personagem inspirada na tradição piscatória desta aldeia, uma das capitais mundiais da cria de enguia.

+ info
Subir arriba