Sob o fluxo do rio Navia

Coaña conta em Ortiguera com o porto mais pequeno do Ocidente; Pesoz, com povoados tão singulares como Argul; Illano, com umas singulares piscinas; Villayón é quase o reino das cascatas, e Boal, pura história da emigração asturiana. Um pouco do muito que oferecem os concelhos do Vale do Navia, uma paisagem modelada em parte importante pela construção das barragens de Grandas de Salime, Doiras e Arbón.

Grandas de Salime é terra de túmulos e castros -o mais conhecido, o de Chao San Martín-, além de ser Caminho de Santiago. Visitas de interesse são as que se podem realizar ao antigo Colegiado, o Museu Etnográfico ou aos miradouros da barragem. Chegados a Pesoz, os vinhedos junto aos povoados dotam-no de personalidade própria. Três são de visita obrigatória: Argul, não em muito bom estado, mas continua a apaixonar pela sua arquitetura medieval, e o povoado abandonado de A Paicega/La Paicega, onde viveram os trabalhadores que fizeram a barrage de Grandas de Salime, assim como também Pelorde.
Cascatas de Oneta (Villayón)Cascatas de Oneta (Villayón).
Miradouro dos Buitres (Illano)Miradouro dos Buitres (Illano).

Coaña partilha pradarias e bosque com o mar. Assim, no interior encontra-se um dos castros melhor conservados e mais visitados, o que tem o seu nome, o de Coaña, quanto mais próximo à costa manda outro castro, o de Mohías.

Illano, Villayón y Boal también convidam a ficar. Illano, a capital, merece um bom passeio. Povoado de indiscutível visita é San Esteban de los Buitres, cuja decadente beleza e localização continuam a surpreender o viajante. Impressionante o miradouro dos Buitres. Villar de Bullaso e Cedemonio são outros povoados de interesse. Villayón reúne cascatas tão belas como as de Oneta ou a de Méxica, a gruta do Pímpano, o poco Mouro e a rota do Dólmen e Carondio. Finalmente, em Boal, de onde tanta gente partiu para a América, a arquitetura indiana está muito presente.

Villa Anita (Boal)Villa Anita (Boal).
Na capital, Bual/Boal, existe uma rota que mostra estes edifícios, entre os quais sobressaem "Villa Anita" e "Casa Rosito". Entre os muitos lugares e povoados a desfrutar estão as barragens de Doiras e Arbón, os miradouros de Penouta, el castro de Pendia e alguns dos seus centros de interpretação, como os da Emigração e o Mel.

Ortiguera é o porto mais pequenino do ocidente asturiano. Imprescindível visita aqui ao cabo de San Agustín, onde além disso se encontram o velho e o novo farol.

Praia de Porcía (El Franco)Praia de Porcía (El Franco).
Já percorrendo a costa, ainda que todos eles contem, ao interior, com paisagens e povoados de interesse, surgem Tapia de Casariego, El Franco e Navia. Tapia é um porto com um sabor marinheiro tremendo, com as suas casas brancas e as barcas amarradas no cais. E o que dizer de El Franco. Com esse precioso porto, também, de El Porto/Viavélez, com praias tão espetaculares como as de Porcía e Pormenande, ou o surpreendente castro de Cabo Blanco, um lugar único, sem dúvida, ou a magia das Cuevas de Andina. Quanto a Navia, citar as importantes edificações da vila, como o casino e o teatro, com as suas indiscutíveis raízes indianas, além de casas particulares e hotéis. Porto com muito encanto aqui é o Puerto de Vega.
Puerto de Vega (Navia)Puerto de Vega (Navia).
Subir arriba